Translate this Page

Rating: 2.9/5 (327 votos)

ONLINE
1



Partilhe esta Página


NO LIVRO DE VISITAS, DEIXA SEU COMENTÁRIO...
NO LIVRO DE VISITAS, DEIXA SEU COMENTÁRIO...

Ver Comentários  ::  Deixar Comentário


Comentários: 107   Páginas: 22                << Primeiro  |  < Atrás  |  10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20  |  Seguinte >  |  Último >>

#71 Inserido por Comentário:
Nome: nilda bezerra
De: João Pessoa
Email: Contacto
Oi amiga, vim dar uma espiadinha no seu lindo site e com música é td de bom, Bjo

Resposta do Administrador: Como é bom ter uma amiga fã...rsrsrs!
Adicionado: February 11, 2014 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP
#72 Inserido por Comentário:
Nome: Elza W.Sanguinetti
De: Recife - PE
Email: Contacto
Querida amiga Ana! Fico feliz em poder participar do seu site, adorei tudo! Obrigada! Parabéns! Você é uma mulher, inteligênte linda! Adoro você! beijos :

Resposta do Administrador: Elza, seu carinho sempre me dá ânimo para continuar
Adicionado: February 10, 2014 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP
#73 Inserido por Comentário:
Nome: Carlos Roberto de Souza
De: Machado-MG
Email: Contacto
------------------------------------------------------

PRECONCEITO, FALSIDADE E CINISMO: BOM APETITE!

Carlos Roberto de Souza

O texto “Profusões” de Olga Caixeta é muito interessante. Sua observação é um alerta sobre o cinismo, preconceito e falsidade dos quais nos alimentamos todos os dias. Testemunhamos crianças perdendo sua fase pueril em meio a jogos de violência e jovens dizimando sua juventude em “baratos” cheios de overdoses.
Na música, o vulgar é sucesso garantido, enquanto que as de letras bem estruturadas caem em desuso cultural.
Nas telas, a barbárie (guerras, genocídios, violência urbana e familiar, entre tantos) é diversão garantida regada a pipoca, guaraná e vodca. Os pais – que ainda tentam em vão dialogar com seus filhos ou controlá-los – se perdem nos umbrais do tempo. Tudo hoje em dia é “careta”, ou será que essa gíria se perdeu também?
Encaramos tudo em caráter de negligência; não percebemos o quanto estamos envolvidos... Somos parte de um imenso tabuleiro cujas peças não se movem. Deixamos escapar uma lágrima por uma cena que nos toca, e negamo-la quando a realidade bate à nossa porta.
Como é possível discutirmos – em ângulos cinematográficos – enredos realísticos que abordam a pobreza, guerras religiosas, conflitos familiares quando a realidade está a um palmo dos nossos narizes? Tudo é cinismo!?
Aliás, venham todos: o preconceito, a falsidade e o cinismo estão na mesa!!!
Bom Apetite...

*Editor e poeta, membro da Academia Machadense de Letras.

Resposta do Administrador: Verdade poeta, há mistura de conceito e e um desencontro de cultura.
Adicionado: February 10, 2014 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP
#74 Inserido por Comentário:
Nome: NEIDE B. ESPIRITO SANTO.
De: RJ.
Email: Contacto
Parabéns e desejo sucesso, excelente iniciativa.

Resposta do Administrador: Neide, obrigada pelo carinho!
Adicionado: February 9, 2014 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP
#75 Inserido por Comentário:
Nome: Samira
De: face
Email: Contacto
Oi amiga, lindo site, gostei muito.
Parabéns e muito sucesso. Bjs


Resposta do Administrador: Obrigada Samira pela visita tão gostosa!
Adicionado: February 9, 2014 Responder a esta entrada  Apagar esta entrada  Ver IP

<< Primeiro  |  < Atrás  |  10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20  |  Seguinte >  |  Último >>